Procedimentos de Reabertura

Conteúdo

protocolo-reabertura-blog_01a

Com um grande investimento e em uma ação inédita, o Colégio Planck está se preparando para a retomada das aulas presenciais/híbridas no mês de setembro conforme o anunciado pelas autoridades governamentais. Essas medidas serão tomadas especialmente porque estamos em um momento que exige muita prudência, cuidado e responsabilidade com a saúde de todos, especialmente, em relação aos nossos estudantes e colaboradores. 

Assim, todo um planejamento, muito cuidadoso, já vem sendo realizado para o retorno presencial/híbrido dos estudantes ao Colégio e Curso Planck. Para isso, foi firmada essa parceria inédita com o Hospital ViValle, que estará junto com o Planck no processo de reabertura. 

“O Colégio Planck, para enfrentar de forma profissional, responsável e com absoluto cuidado com todos os seus estudantes, professores e colaboradores,  buscou o apoio e a parceria para a elaboração dos protocolos de saúde, um dos hospitais de maior referência no Vale do Paraíba, para o acompanhamento constante da volta às aulas presenciais, mesmo no modelo híbrido. Desta forma, conseguiremos enfrentar situações inéditas, de forma bastante segura, com protocolos validados e o apoio de especialistas, na área de saúde e proteção na Segurança do Trabalho. Isso demonstra que o Planck é de Alto Desempenho na questão acadêmica, socioemocional, inovação e, acima de tudo, no cuidado da saúde de todos da família Planck”, reforça o professor André Guadalupe.

O Hospital ViValle é uma instituição certificada internacionalmente por seus padrões de qualidade e faz parte da Rede D’Or São Luiz, que é o maior grupo privado de hospitais da América Latina. Em São José dos Campos, o  Hospital ViValle é a grande referência em assistência hospitalar e é reconhecido pela consistência e eficiência de seus processos.

O Hospital vem enfrentando a pandemia do coronavírus desde dezembro de 2019 quando iniciou a sua preparação para a maior crise sanitária dos tempos modernos.

No ambiente do Planck, o apoio do Hospital tem a finalidade de mitigação dos riscos de transmissão do vírus.

Plano de Reabertura

Após a última reunião, semana passada, realizada entre os diretores do Colégio e a equipe multidisciplinar do Hospital, foi firmada uma parceria para elaboração e acompanhamento dos protocolos para retomada presencial/híbrida das aulas. 

O plano será conduzido pelo ViValle e composto por uma equipe de diversos profissionais altamente capacitados, formando uma equipe multidisciplinar. Todos focados em garantir a máxima segurança para a Família Planck!

Segundo o Dr. Fernando de Marco, o Hospital já planejou e executou uma série de ações visando a prevenção, o controle e o tratamento da Covid-19 na cidade com excelentes resultados em face da complexidade da doença.

Para Dr. Fernando de Marco, essa é uma atitude de grande comprometimento: “Estamos muito felizes em poder apoiar o Planck em seu processo de reabertura, o acordo celebrado entre o Colégio e o Hospital ViValle demonstra o comprometimento de ambas as empresas com o enfrentamento da mais grave e complexa crise sanitária em tempos recentes. A Covid-19 exige de nós coragem, capacidade de inovação e poder de execução e essas são características que marcam a história recente das duas empresas”, reforça o médico.

Ações

Serão redigidos e colocados em prática no Colégio e Curso Planck todos os protocolos de segurança, higiene e limpeza, com os mesmos padrões de exigência do próprio Hospital ViValle, além de um acompanhamento dedicado na execução destes protocolos e um estreito suporte à instituição. 

O objetivo é que todas as medidas necessárias sejam observadas em todos os ambientes do Colégio e Curso, para preservar ao máximo a saúde dos estudantes, professores e demais colaboradores, reduzindo ao máximo as possibilidades de contágio.

Agradecemos ao Hospital ViValle pela Parceria!

Juntos somos mais forte!

Em breve novos comunicados serão enviados a Família Planck sobre os protocolos, já frutos desta parceria!

Compartilhe:

Leia também:

A Robótica é uma disciplina que agrega grande valor à vivência de cada participante porque estimula a criatividade, experimentação, trabalho em equipe e pensamento lógico. Entenda por que essa matéria tem sido fundamental na Educação até mesmo para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais. Principais funções da Robótica na Educação A robótica pode ser explicada como uma série de procedimentos que levam à criação de uma máquina ou mecanismo eletromecânico que é capaz de realizar tarefas a partir de um conjunto de instruções pré-programadas. Em setores como a medicina, indústria e atendimento online, já se desenvolve há tempos, porém, também percebeu-se que é uma poderosa ferramenta de aprendizagem. No Colégio Planck, o Professor Paulo Henrique Pereira, responsável pela atividade de Robótica, afirma que a matéria está alinhada com as competências gerais da BNCC. “A Robótica é um espaço propício para desenvolver as competências 4 e 5, pois além da linguagem diferente, a tecnologia também é empregada para a resolução de problemas”, revela. 10 Competências Gerais da Base Nacional Comum 1 - Conhecimento 2 - Pensamento científico, crítico e criativo 3 - Repertório Cultural 4 - Comunicação 5 - Cultural Digital 6 - Trabalho e projeto de vida 7 - Argumentação 8 - Autoconhecimento e autocuidado 9 - Empatia e cooperação 10 - Responsabilidade e Cidadania A BNCC reconhece a tecnologia na formação dos estudantes e estimula que eles dominem o universo digital, por isso, para a competência Cultural Digital, reforça esse papel: “ Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares), para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva”, diz o documento. Papel da robótica no desenvolvimento de habilidades socioemocionais Segundo o professor, no que se refere aos aspectos socioemocionais, por se tratar de um processo de resolução de problemas em equipe, a Robótica desenvolve principalmente o pensamento criativo e científico, a tolerância ao estresse e à frustração, o foco e a organização, a assertividade e a confiança. Porém, reforça o grande papel da disciplina no desenvolvimento da criatividade. “A criatividade é indispensável no processo, pois possibilita conexões entre as diversas áreas do conhecimento visando o objetivo desejado pelo aluno, tornando o processo ainda mais significativo.”, diz. Todas essas habilidades socioemocionais são reforçadas também pela Cultura Maker, que está inserida no DNA do Planck, com a grande contribuição do laboratório Design Maker, que também incentiva a criação. “A cultura maker está bastante presente no Colégio. Então, com as aulas de Robótica não é diferente, o estudante é convidado a desenvolver conhecimentos e habilidades estimulado por um problema que precisa de solução.” Robótica favorece o aprendizado de outras áreas de conhecimento? Segundo o professor, como a Robótica é composta por um conjunto de ferramentas e habilidades que se colocam a serviço da resolução de um problema, é neste ponto que as outras áreas do conhecimento entram no processo, pois a solução exigirá do estudante que use seu conhecimento prévio ou que pesquise conteúdos de outras disciplinas. Além disso, conhecimentos de matemática e física são diretamente necessários para o uso e compreensão da tecnologia empregada. Além de estar dentro do Núcleo de Tecnologia, que também inclui a disciplina de Programação, a Robótica também integra o Programa Planck de Preparação Olímpica (P3O), oferecendo a oportunidade do estudante se preparar para participar de competições. Benefícios de inserir o estudante na Robótica: Estímulo do aprendizado de matemática, física e inglês Estímulo do raciocínio lógico Desenvolvimento da criatividade Melhoria na organização de pensamentos e ações Estimula o desenvolvimento de aptidões Desenvolve habilidades para resolução de problemas Conclusão Em uma cultura cada vez mais digital, a Robótica é também uma forma muito estimulante de preparar os estudantes para um melhor desempenho de seus papéis profissionais no futuro. Percebe-se que a disciplina vai bem além do que se vê na ficção científica, porque ensina habilidades fundamentais em qualquer setor da vida.

Robótica: qual é o papel na Educação?

A Robótica é uma disciplina que agrega grande valor à vivência de cada participante porque estimula a criatividade, experimentação, trabalho em equipe e pensamento lógico.

Translate »