Dicas de Entretenimento Para o Final de Semana

Conteúdo

Olá Pessoal, tudo bem com vocês? Espero que sim.

O final de semana está chegando e temos algumas dicas para vocês aproveitarem da melhor forma o final de semana.
Muitos aqui já ouviram falar em Michael Jordan, Magic Johnson, Kobe Bryant e outros nomes da História da NBA, mas nem todos tiveram a oportunidade de vê-los em quadra. Está é uma oportunidade para ver estas estrelas em ação.
A nossa dica é acessar a NBA League Pass (https://www.nba.com/watch/pricing) gratuitamente. Nesta quarentena você tem acesso gratuito durante 30 dia, basta fazer o cadastro e não precisa de cartão de crédito. Através desta plataforma é possível acessar diversos jogos, documentários e informações da NBA.

Você sabia que temos aqui na região uma verdadeira seleção de Vôlei? O time Vôlei Taubaté é o atual campeão da Superliga e ainda teve 5 atletas representando a seleção brasileira na conquista da Copa do Mundo (Douglas Souza, Lucarelli, Lucão, Maurício Souza e Thalles). Sendo que dois deles foram eleitos na seleção do mundo. Thalles foi o melhor líbero, enquanto Lucão aparece no meio de rede ao lado do estadunidense Maxwell Holt.
Quer ver esta seleção em quadra? Acesse a plataforma Canal Vôlei Brasil (https://canalvoleibrasil.cbv.com.br/). O Acesso é totalmente gratuito, basta fazer o cadastro.

Junto com estas dicas, segue uma sugestão de jogos clássicos da NBA:

Bulls x Jazz, jogo 6 da final de 1998
O último recital de Michael Jordan com a camisa do Chicago Bulls. Na casa do Jazz de Stockton e Malone, o maior jogador de todos os tempos tem uma atuação primorosa e faz a cesta do título no famoso lance com marcação de Bryon Russell.

Lakers x 76ers, jogo 6 da final de 1980
Com a lesão de Kareem Abdul-Jabbar, os Lakers colocam um calouro na posição de pivô. Mas não um calouro qualquer, um calouro chamado Magic Johnson. O jovem astro brilha intensamente no jogo decisivo e garante o título para o time de Los Angeles.

Cavaliers x Pistons, jogo 5 da final do Leste de 2007
Naquela que talvez seja a primeira demonstração da realeza de LeBron James, ele faz os últimos 25 pontos da partida número 5 da final de conferência entre Cavs e Pistons. Depois daquela performance matadora, o Cleveland volta para casa, fecha a série e avança para a final.

Lakers x Raptors, temporada regular 2006
Kobe Bryant explode com 81 pontos diante do Toronto Raptors, em uma das maiores atuações individuais da história da NBA. É a segunda maior pontuação de um atleta da liga em todos os tempos, atrás apenas do jogo de 100 pontos de Wilt Chamberlain.

Bulls x Celtics, jogo 2 do 1º round dos playoffs de 1986
O Chicago não conseguiu a vitória dentro do Boston Garden, mas Michael Jordan anotou a maior pontuação individual na história dos playoffs. Os 63 pontos da lenda diante do fortíssimo Boston de Larry Bird são lembrados até hoje como um dos grandes momentos da NBA.

Bulls x Jazz, jogo 5 da final de 1997
Para muita gente, o Jogo da Gripe é a maior atuação da carreira de Michael Jordan. Com a série empatada em 2 a 2, o camisa 23 dos Bulls estava severamente doente, com febre e intoxicação alimentar. Mesmo debilitado, anotou 38 pontos e deixou o Chicago em ótima situação para fechar a série em casa e conquistar o título.
Fonte: https://sportv.globo.com/site/nba/noticia/de-jordan-a-lebron-de-magic-a-kobe-sportv-transmite-serie-de-jogos-historicos-da-nba.ghtml

Pessoal, tenham um ótimo final de semana! Um forte abraço do Professor Leonardo Lobo!

Compartilhe:

Leia também:

A Robótica é uma disciplina que agrega grande valor à vivência de cada participante porque estimula a criatividade, experimentação, trabalho em equipe e pensamento lógico. Entenda por que essa matéria tem sido fundamental na Educação até mesmo para o desenvolvimento de habilidades socioemocionais. Principais funções da Robótica na Educação A robótica pode ser explicada como uma série de procedimentos que levam à criação de uma máquina ou mecanismo eletromecânico que é capaz de realizar tarefas a partir de um conjunto de instruções pré-programadas. Em setores como a medicina, indústria e atendimento online, já se desenvolve há tempos, porém, também percebeu-se que é uma poderosa ferramenta de aprendizagem. No Colégio Planck, o Professor Paulo Henrique Pereira, responsável pela atividade de Robótica, afirma que a matéria está alinhada com as competências gerais da BNCC. “A Robótica é um espaço propício para desenvolver as competências 4 e 5, pois além da linguagem diferente, a tecnologia também é empregada para a resolução de problemas”, revela. 10 Competências Gerais da Base Nacional Comum 1 - Conhecimento 2 - Pensamento científico, crítico e criativo 3 - Repertório Cultural 4 - Comunicação 5 - Cultural Digital 6 - Trabalho e projeto de vida 7 - Argumentação 8 - Autoconhecimento e autocuidado 9 - Empatia e cooperação 10 - Responsabilidade e Cidadania A BNCC reconhece a tecnologia na formação dos estudantes e estimula que eles dominem o universo digital, por isso, para a competência Cultural Digital, reforça esse papel: “ Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares), para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva”, diz o documento. Papel da robótica no desenvolvimento de habilidades socioemocionais Segundo o professor, no que se refere aos aspectos socioemocionais, por se tratar de um processo de resolução de problemas em equipe, a Robótica desenvolve principalmente o pensamento criativo e científico, a tolerância ao estresse e à frustração, o foco e a organização, a assertividade e a confiança. Porém, reforça o grande papel da disciplina no desenvolvimento da criatividade. “A criatividade é indispensável no processo, pois possibilita conexões entre as diversas áreas do conhecimento visando o objetivo desejado pelo aluno, tornando o processo ainda mais significativo.”, diz. Todas essas habilidades socioemocionais são reforçadas também pela Cultura Maker, que está inserida no DNA do Planck, com a grande contribuição do laboratório Design Maker, que também incentiva a criação. “A cultura maker está bastante presente no Colégio. Então, com as aulas de Robótica não é diferente, o estudante é convidado a desenvolver conhecimentos e habilidades estimulado por um problema que precisa de solução.” Robótica favorece o aprendizado de outras áreas de conhecimento? Segundo o professor, como a Robótica é composta por um conjunto de ferramentas e habilidades que se colocam a serviço da resolução de um problema, é neste ponto que as outras áreas do conhecimento entram no processo, pois a solução exigirá do estudante que use seu conhecimento prévio ou que pesquise conteúdos de outras disciplinas. Além disso, conhecimentos de matemática e física são diretamente necessários para o uso e compreensão da tecnologia empregada. Além de estar dentro do Núcleo de Tecnologia, que também inclui a disciplina de Programação, a Robótica também integra o Programa Planck de Preparação Olímpica (P3O), oferecendo a oportunidade do estudante se preparar para participar de competições. Benefícios de inserir o estudante na Robótica: Estímulo do aprendizado de matemática, física e inglês Estímulo do raciocínio lógico Desenvolvimento da criatividade Melhoria na organização de pensamentos e ações Estimula o desenvolvimento de aptidões Desenvolve habilidades para resolução de problemas Conclusão Em uma cultura cada vez mais digital, a Robótica é também uma forma muito estimulante de preparar os estudantes para um melhor desempenho de seus papéis profissionais no futuro. Percebe-se que a disciplina vai bem além do que se vê na ficção científica, porque ensina habilidades fundamentais em qualquer setor da vida.

Robótica: qual é o papel na Educação?

A Robótica é uma disciplina que agrega grande valor à vivência de cada participante porque estimula a criatividade, experimentação, trabalho em equipe e pensamento lógico.

Translate »