Os desafios dos Vestibulares em 2021

Conteúdo
Ademar Celedônio e Professor Umberto Malanga durante transmissão de vídeo.

Na última terça feira (25), o Colégio Planck teve a honra de transmitir ao vivo, pelo nosso canal no Youtube e Facebook, um bate-papo informativo com o professor Ademar Celedônio, mediado pelo Cofundador e Diretor de Ensino, Prof. Umberto Malanga. Ademar atua no SAS desde 2015, é Professor de Matemática e autor de material didático. Acumula experiência de mais de 25 anos no setor de Educação Básica como professor, coordenador, diretor e palestrante especializado em Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) e políticas públicas para Educação. A transmissão durou cerca de uma hora e abordou assuntos como: as perspectivas dos vestibulares em 2021, o que é o TRI, como funciona o SISU e detalhes sobre a redação no ENEM.

As perspectivas dos vestibulares em 2021

Logo no início da conversa com o Professor Ademar, ele explica o sistema de aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio, contemplando detalhes como o processo de teste de questões, impressão das provas, distribuição e segurança da confidencialidade do conteúdo. Diante do período de tempo necessário para cada etapa de preparação do ENEM, Ademar explica: “Se baseando nas datas previstas para o início das inscrições, dia 29 de junho, a distribuição das provas acontecerá por volta do dia 26 de dezembro, dessa forma, consequentemente haverá uma dificuldade para a distribuição via correios, devido a época festiva.” Por essa razão, Ademar defende que os dias 9 e 16 de janeiro de 2022 são as datas mais prováveis para aplicação da prova.

Tal definição de data pode causar um atrito com vestibulares com datas de realização já definidas, como a Universidade Estadual de Campinas, agendada para o dia 16 de janeiro de 2022. Além disso, instituições como UNICAMP e USP podem desistir de utilizar as notas do ENEM para ingresso nas universidades, uma vez que sistemas como SISU, PROUNI e FIES também teriam seus prazos afetados pela prova tardia.

“Independentemente da data de realização: Vai ter ENEM! A prova é importante para a política pública brasileira de distribuição de vagas, por isso não é viável o cancelamento do exame.” Garante Prof. Ademar.

O que é TRI?

Segundo Ademar, a Teoria de Resposta ao Item (TRI) busca encontrar uma coerência pedagógica diante das respostas do candidato, ou seja, acertar questões difíceis e errar as fáceis gera a compreensão de que o estudante teve sorte ao acertar as de maior dificuldade. O sistema é utilizado para garantir uma avaliação justa do conhecimento do aluno, separando as perguntas do exame em três categorias – questões fáceis, médias e difíceis – e distribuindo a pontuação segundo o desempenho do candidato.

A definição das dificuldades ocorre a partir da aplicação de uma prova teste, como explica o Diretor de Ensino e Inovações Educacionais: “Essa avaliação conta com questões de diferentes dificuldades, e são respondidas por indivíduos de diferentes vivências, como classe social, idade, região, etc. A partir do resultado desse teste, as questões são classificadas entre A, B e C, cada letra correspondendo respectivamente: Fácil, Média e Difícil. Sabendo-se disso, é possível concluir que dois candidatos só obtêm a mesma nota se acertarem absolutamente as mesmas questões.”

Ademar também ressalta algumas dicas para que o estudante identifique quais são as questões de nível fácil durante a prova, melhorando seu desempenho. Estar atento ao enunciado da questão simplifica o processo de identificação, como por exemplo, um enunciado contendo exigências como: “identifique a característica do texto”, expõe que já existe a resposta no próprio texto, diferente das questões difíceis, que pedem que o candidato compare dois ou mais textos, necessitando o conhecimento prévio e reflexão do aluno.

Como funciona o SISU?

Para explicar o Sistema de Seleção Unificada (SISU), Ademar aproveitou a pergunta feita pelo Professor Umberto: “Com a nota do ENEM, o estudante pode utilizá-la de diversas formas, como por exemplo, através do SISU para ingressar numa faculdade pública. O que é o SISU? Como é possível usá-lo?” e respondeu de forma didática: No SISU, é necessário marcar duas opções de curso e instituição. Ao ser aprovado no seu curso de 1ª Opção, você deve assumir a vaga e, assim, abandonar sua 2ª Opção. Se não passar na 1ª, mas sim na 2ª, deve-se assumir a vaga disponível. Caso não seja aprovado em nenhuma de suas opções, o candidato pode optar por uma lista de espera de qualquer uma das vagas desejadas.” 

Aliás, o Professor também encorajou os estudantes a utilizarem sites que simulam a nota de corte do SISU. São plataformas em que, ao inserir suas notas e filtrar pelo curso desejado, pode-se saber previamente quais são as possibilidades de ingresso na faculdade almejada.

Redação no ENEM

Para estruturar sua redação, é indicado que siga-se uma linha de raciocínio coerente e organizada, abordando na ordem: tema, tese, argumentação e proposta de solução. Dessa maneira, suas ideias se mantêm organizadas e de fácil compreensão ao leitor. Uma vez que, segundo Ademar, a prova de redação requer leitura e planejamento, para que o candidato construa sua argumentação em torno da sua tese, além de selecionar e sequenciar argumentos de forma que seu ponto de vista seja compreendido.

Ademar Celedônio durante transmissão de vídeo.

Agradecimento ao Professor Ademar

O bate-papo, além de enriquecedor por conta da quantidade de informações compartilhadas pelo Ademar, também foi muito dinâmico. Durante toda a transmissão dúvidas expostas pelos espectadores eram enviadas pelos comentários e prontamente respondidas pelo Professor Ademar. Com sua experiência e conhecimento, ele conseguiu atender à Família Planck de forma atenciosa, tornando a experiência agradável para todos.

Por essa razão, o Colégio Planck agradece mais uma vez pela disponibilidade e dedicação profissional ao participar com o Diretor e Cofundador, Prof. Umberto Malanga, dessa transmissão especial direcionada aos pais, responsáveis e estudantes de todo o Ensino Médio.

Confira a live na íntegra

Compartilhe:

Leia também:

Translate »