Bilinguismo em escolas de São José dos Campos: comunicação fluida

Conteúdo

Aprender uma segunda língua é amplamente benéfico para a formação de uma pessoa, não só porque equipa a pessoa com mais ferramentas para se destacar no mercado de trabalho, mas porque também traz outros diversos benefícios ao cérebro. Ser bilíngue pode ser definido como a capacidade de se comunicar claramente em duas línguas, ou seja, saber ler, escrever, falar e compreender o segundo idioma com eficiência e se comunicar com fluidez. Dentro desse quesito, os pais podem ficar confusos ao buscar uma escola bilíngue em São José ou uma instituição internacional. Existem diferenças entre essas metodologias. Para que uma escola seja considerada bilíngue precisa ter uma carga horária bem específica: 75% em língua estrangeira na Educação Infantil, 30% no Fundamental e 25% no Ensino Médio. Além disso, segue um currículo estipulado pela BNCC (Base Nacional Comum Curricular). Enquanto as escolas internacionais, adicionam um currículo estrangeiro ao brasileiro que, normalmente, é um programa desenvolvido pela Unesco, concebido pelo International Baccalaureate (IB). Segundo o British Council, apenas 5% da população sabe se comunicar em inglês. De acordo com o ranking da fluência que avaliou 70 países, o Brasil ocupa a 41ª posição no mundo. Por esses dados, é muito perceptível como pode ser benefício estudar em uma instituição que tenha um olhar cuidadoso para a preparação da segunda língua. Como o Planck trata o bilinguismo? O Colégio Planck não é uma escola bilíngue, porém, investe seriamente na qualificação do aprendizado de uma segunda língua para os seus estudantes para ajudá-los em seus processos seletivos para o mercado de trabalho no futuro, mas também para as entrevistas e outras vivências que deverão abraçar ao estudar em uma universidade internacional. Por ser uma instituição de alto desempenho, trata a questão do bilinguismo com bastante responsabilidade, preparando os seus estudantes na prática da segunda língua no Ensino Fundamental Anos Finais e no Ensino Médio, quando abre para eles o Planck Global Guidance, um programa único, dedicado a preparar os estudantes para processos seletivos de universidades internacionais ao redor do mundo. Para que seus estudantes apresentem um currículo forte também na segunda língua, o Planck oferece: No Ensino Fundamental Anos Finais: 4 aulas regulares de inglês por semana, além da oferta de francês, espanhol e alemão no contraturno; Ensino Médio: 1 aula regular semanal de inglês voltada para o vestibular, e 3 aulas complementares semanais de inglês no contraturno, além de espanhol e francês. O Planck utiliza materiais paradidáticos no Ensino Fundamental Anos Finais, como clássicos da literatura, que ajudam a desenvolver o raciocínio e repertório léxico no idioma alvo, além de adotar material didático de qualidade, como os da Universidade de Cambridge, que está alinhado com o Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas (CEFR). No Ensino Médio, o curso de inglês complementar é todo baseado no estudo de obras literárias adaptadas, com complemento gramatical. Além disso, também é um centro preparatório para exames de Cambridge, aplicando na instituição o exame de verificação de desenvolvimento dos estudantes na prática do inglês. Planck Global Guidance O Planck Global Guidance (PGG) é um programa que visa ajudar os estudantes do Ensino Médio do Colégio a aplicarem para universidades em todo o mundo, não só as que são de língua inglesa, sem abrir mão de participar dos vestibulares brasileiros. O PGG traz um cronograma progressivo, preparando os estudantes ao longo do Ensino Médio, com foco pré-estabelecido em autoconhecimento, exame de proficiência, SAT, universidades e aplicações. Além disso, conta com uma ‘college counsellor’ especializada e experiente, que já ajudou mais de 1500 alunos a ingressarem em universidades no exterior. Durante o programa também são realizados contatos com universidades de diversos países e agendamento de várias visitas às universidades, e das mesmas ao Planck, para que os estudantes conheçam o perfil de cada instituição. Quem participa do PGG, é orientado a desenvolver autonomia, disciplina e responsabilidades sobre suas escolhas, além de ganhar foco no desenvolvimento do segundo idioma. Dominar um segundo idioma vai ajudá-los na preparação para todos os exames e processos que os estudantes deverão se submeter para o ingresso nas faculdades internacionais. No PGG, os estudantes também podem participar de um programa de ensino de férias, denominado Summer, onde passam um período de 1 a 7 semanas nas universidades internacionais. Quem participa do PGG, já pode se considerar um cidadão do mundo, que domina um segundo idioma e está preparado para novas vivências.

Aprender uma segunda língua é amplamente benéfico para a formação de uma pessoa, não só porque equipa a pessoa com mais ferramentas para se destacar no mercado de trabalho, mas porque também traz outros diversos benefícios ao cérebro. 

Ser bilíngue pode ser definido como a capacidade de se comunicar claramente em duas línguas, ou seja, saber ler, escrever, falar e compreender o segundo idioma com eficiência e se comunicar com fluidez.

Dentro desse quesito, os pais podem ficar confusos ao buscar uma escola bilíngue em São José ou uma instituição internacional. Existem diferenças entre essas metodologias.

Para que uma escola seja considerada bilíngue precisa ter uma carga horária bem específica: 75% em língua estrangeira na Educação Infantil, 30% no Fundamental e 25% no Ensino Médio. Além disso, segue um currículo estipulado pela BNCC (Base Nacional Comum Curricular).

Enquanto as escolas internacionais, adicionam um currículo estrangeiro ao brasileiro que, normalmente, é um programa desenvolvido pela Unesco, concebido pelo International Baccalaureate (IB).

Segundo o British Council, apenas 5% da população sabe se comunicar em inglês. De acordo com o ranking da fluência que avaliou 70 países, o Brasil ocupa a 41ª posição no mundo. Por esses dados, é muito perceptível como pode ser benefício estudar em uma instituição que tenha um olhar cuidadoso para a preparação da segunda língua.

Leia também

➡️ Planck Global Guidance

➡️ Cultura Maker

➡️ Profissões do futuro

Como o Planck trata o bilinguismo?

O Colégio Planck não é uma escola bilíngue, porém, investe seriamente na qualificação do aprendizado de uma segunda língua para os seus estudantes para ajudá-los em seus processos seletivos para o mercado de trabalho no futuro, mas também para as entrevistas e outras vivências que deverão abraçar ao estudar em uma universidade internacional.

Por ser uma instituição de alto desempenho, trata a questão do bilinguismo com bastante responsabilidade, preparando os seus estudantes na prática da segunda língua no Ensino Fundamental Anos Finais e no Ensino Médio, quando abre para eles o Planck Global Guidance,  um programa único, dedicado a preparar os estudantes para processos seletivos de universidades internacionais ao redor do mundo.

Para que seus estudantes apresentem um currículo forte também na segunda língua, o Planck oferece:

  • No Ensino Fundamental Anos Finais:  4 aulas regulares de inglês por semana, além da oferta de francês, espanhol e alemão no contraturno;
  • Ensino Médio: 1 aula regular semanal de inglês voltada para o vestibular, e 3 aulas complementares semanais de inglês no contraturno, além de espanhol e francês.

O Planck utiliza materiais paradidáticos no Ensino Fundamental Anos Finais, como clássicos da literatura, que ajudam a desenvolver o raciocínio e repertório léxico no idioma alvo, além de adotar material didático de qualidade, como os da Universidade de Cambridge, que está alinhado com o Quadro Comum Europeu de Referência para Línguas (CEFR).

No Ensino Médio, o curso de inglês complementar é todo baseado no estudo de obras literárias adaptadas, com complemento gramatical.

Além disso, também é um centro preparatório para exames de Cambridge, aplicando na instituição o exame de verificação de desenvolvimento dos estudantes na prática do inglês.

ebook Planck Global Guidance site

Planck Global Guidance

O Planck Global Guidance (PGG) é um programa que visa ajudar os estudantes do Ensino Médio  do Colégio a aplicarem para universidades em todo o mundo, não só as que são de língua inglesa, sem abrir mão de participar dos vestibulares brasileiros.

O PGG traz um cronograma progressivo, preparando os estudantes ao longo do Ensino Médio, com foco pré-estabelecido em autoconhecimento, exame de proficiência, SAT, universidades e aplicações.

Além disso, conta com uma ‘college counsellor’ especializada e experiente, que já ajudou mais de 1500 alunos a ingressarem em universidades no exterior.

Durante o programa também são realizados contatos com universidades de diversos países e agendamento de várias visitas às universidades, e das mesmas ao Planck, para que os estudantes conheçam o perfil de cada instituição.

Quem participa do PGG, é orientado a desenvolver autonomia, disciplina e responsabilidades sobre suas escolhas, além de ganhar foco no desenvolvimento do segundo idioma.

Dominar um segundo idioma vai ajudá-los na preparação para todos os exames e processos que os estudantes deverão se submeter para o ingresso nas faculdades internacionais.

No PGG, os estudantes também podem participar de um programa de ensino de férias, denominado Summer, onde passam um período de 1 a 7 semanas nas universidades internacionais.

Quem participa do PGG, já pode se considerar um cidadão do mundo, que domina um segundo idioma e está preparado para novas vivências.

 

 

Compartilhe:

Leia também:

Translate »