Planck Global Guidance: um programa como você nunca viu nas escolas

Conteúdo

Planck Global Guidance  um programa como voce nunca viu nas escolas

O aluno que sonha em estudar no exterior vai encontrar no PGG (Planck Global Guidance) um programa completo de consultoria educacional para os processos seletivos em universidades fora do país.

Esse grande diferencial do Colégio Planck surgiu em 2018 de uma demanda ainda pequena de alunos que queriam realizar estudos universitários no Exterior, mas também da  percepção que esse era um canal adequado para apresentar muito mais opções de qualidade a um custo acessível para graduação universitária dos estudantes do Colégio. 

Com o tempo, o programa cresceu e oferece hoje vantagens únicas em uma escola.

Como começa o processo do PGG?

No Brasil, o processo seletivo tradicional prevê a realização de uma prova nacional, o Enem, além dos exames de diversas universidades públicas e particulares na conclusão do Ensino Médio

Basicamente, para o aluno ser aprovado está previsto um bom desempenho na quantidade de acertos das questões da prova, superando notas de corte, além da realização de uma Redação eficaz.

Já o processo seletivo das universidades do Exterior é totalmente diferente. Para alunos de uma cultura diferente como a brasileira, pode ser um processo igualmente estressante como os vestibulares tradicionais nacionais, se não houver um eficiente aconselhamento educacional.

Mas essa busca por uma educação de qualidade no Exterior tem sido uma tendência, seja  para cursos de graduação, pós-graduação, idiomas ou programas de férias para jovens, entre outros tipos de estudos.

Planck Global Guidance  um programa como voce nunca viu nas escolas

Em 2018, uma pesquisa da Belta (Brazilian Educational & Language Travel Association) demonstrou que o número de brasileiros estudando no exterior cresceu em relação aos anos de 2017 e 2018, atingindo a marca de 302 mil estudantes cursando universidades fora do país, o que representou um aumento de 23% em relação a 2016 e 40% referentes a 2015.

De olho nesta demanda de alunos que queriam ampliar a sua visão de mundo, o Planck buscou a maior especialização em informações e processos para garantir o sucesso nas 4.000 universidades americanas e em cerca de 7.000 instituições no mundo inteiro,  com o auxílio indispensável de uma college counselor experiente e de funcionários bem treinados do próprio Colégio.

Planck Global Guidance  um programa como voce nunca viu nas escolas

Os alunos do Planck são orientados em processos seletivos nos EUA, Canadá, Austrália, além de universidades da Europa, Ásia e América do Sul.

Para isso, os estudantes começam a ser preparados já no primeiro ano. Cada aluno é ouvido, orientado em suas percepções, necessidades e escolhas e acompanhado para que tenha as melhores oportunidades de aprovação. Por exemplo, o Colégio vai avaliar se um estudante tem mais perfil para uma faculdade em Harvard ou Stanford ou ainda uma terceira faculdade dentro da mesma carreira e com a mesma qualidade de ensino. 

Cada detalhe do perfil desse aluno será estudado e orientado, além de ser aconselhado e auxiliado a ter autonomia e segurança no processo. Ele deverá conhecer o seu sonho nos mínimos detalhes, como por exemplo, saber a resposta para cada porquê de sua escolha, como até mesmo o tipo de ambiente que pretende estudar.

Nesse processo, o Colégio Planck tem o timing perfeito para cada etapa da Aplicação em uma universidade americana:

Quando começar a se preparar?

Como escolher as universidades e priorizar cada uma, com pesquisas direcionadas? 

Quando e como o estudante deve preparar o próprio currículo?

Quais atividades extracurriculares poderão ser somadas ao processo seletivo?

Formulários precisam ser preenchidos? 

Quando realizar as provas de SAT (Scholastic Aptitude Test) e proficiência de idiomas?

Quando começar a redação da carta de recomendação? 

Como se preparar para as entrevistas das universidades?

Como se preparar para os custos de estudar fora?

Enquanto o jovem começa a se preparar para realizar o seu sonho, o Colégio Planck promove com os pais os estudos do custo de vida para ingressar em cada universidade internacional.

Nas entrevistas, os pais apresentam condições financeiras, necessidades de bolsas integrais ou parciais que serão avaliadas na consultoria da college counselor e da coordenação pedagógica da escola. Assim, pais e filhos passam a conhecer e pesquisar universidades que darão as melhores condições para que o sonho do filho possa ser realizado.

Muitas vezes, as despesas com transporte, alimentação, plano de saúde e alojamento em uma universidade brasileira pode equivaler ao custo de vida de cursar uma universidade internacional.

Esse aconselhamento especializado do Planck traz informações sobre a abertura de universidades europeias que estão concedendo bolsas para latinos, financiamentos americanos para pagamentos posteriores ou até mesmo como um passaporte europeu pode facilitar a obtenção de uma bolsa de estudo.

Planck Global Guidance  um programa como voce nunca viu nas escolas

Diferença entre High School & PGG

A soma de todas as orientações oferecidas pelo Planck vai tornar o programa único em uma escola. Com isso, a oportunidade de conhecer novas culturas, ter uma graduação de alta qualidade e se transformar em um bem-sucedido cidadão do mundo, já é uma aspiração de 25% dos estudantes do Colégio Planck que optaram por passar pelo processo.

Porém, muitos pais podem se perguntar: “Qual é a diferença entre cursar uma High School, que garante um diploma de Ensino Médio norte-americano dentro de uma escola brasileira, e ingressar no PGG”?

A explicação é que só a realização do High School pode não preparar o aluno para a aprovação em uma universidade americana.

Diante de uma carga dobrada de estudos em relação à conclusão de matérias para obter os diplomas do Brasil e dos EUA, o estudante acaba não tendo o tempo suficiente para realização de atividades que também vão compor o processo seletivo internacional.

Além disso, a realização apenas do High School não concede essa consultoria especializada e acompanhamento para o ingresso na universidade americana.

Enquanto isso, o  PGG tem a proposta de preparar o aluno para que ele possa se candidatar a qualquer universidade fora do país, e não deixando de lado a preparação para desenvolvendo um hábito de autonomia e responsabilidade sobre suas próprias escolhas.

Representantes de universidades dão segurança ao processo

O processo de preparação de alunos do país para processos seletivos internacionais é realizado por um pequeno e seleto grupo de escolas brasileiras, do qual o Colégio Planck faz parte. 

Assim como faz algumas escolas nacionais, o Planck participa de feiras de universidades para despertar a atenção dessas instituições internacionais para seus alunos. Com essas visitações, o Colégio passou a fazer parte do hall de colégios do Brasil que são interessantes no Exterior.

Com esse processo realizado pela escola, periodicamente acontecem visitas de diversos representantes de universidades ao Colégio, que darão mais uma oportunidade de o aluno conhecer o perfil das instituições escolhidas.

Só neste ano, o Colégio Planck já foi visitado por mais de 10 universidades estrangeiras, que realizam conversas para esclarecer dúvidas dos alunos e até mesmo organizam feiras dentro da própria escola para favorecer o processo seletivo.

Planck Global Guidance  um programa como voce nunca viu nas escolas

Com isso, todos os estudantes, até mesmo aqueles que não integram o PGG são impactados beneficamente pelo programa, porque ampliam suas consciências sobre o ensino fora do país e podem até mesmo optar, posteriormente, por uma pós-graduação internacional. 

Além disso, como todas as palestras dessas universidades são realizadas em inglês, o programa reforça a necessidade cada vez mais crescente da proficiência no idioma no mercado de trabalho. Saber falar a língua inglesa é considerada habilidade fundamental no cenário globalizado.

Ainda assim, línguas como o espanhol e o francês, também necessárias ao aluno para a realização de sua estada internacional, são igualmente enfatizadas na escola.

Segundo um estudo da Hays, o inglês é a língua mais requisitada na comunicação interna das empresas (91%), seguida do espanhol (42%).

Atualmente, saber mais que uma língua, e prioritariamente o inglês, é fator de destaque porque melhora o networking, as oportunidades de negócios e até o nível salarial.

Aconselhamento que desenvolve autonomia e responsabilidade nos jovens

O Planck Global Guidance vai preparar o aluno do Colégio para ter mais condições de escolher sua primeira carreira com mais propriedade e segurança, porque vai estimular que cada estudante desenvolva autonomia e responsabilidade.

Nos processos seletivos internacionais, essa autonomia já é esperada naturalmente pelas universidades, mas muitas vezes os estudantes brasileiros acabam não sendo incentivados a desenvolver competências e habilidades, além da virtude da independência, até mesmo a partir do seus processos familiares, devido aos hábitos da cultura latina, que é mais protetora.

Então, neste ponto, começa um grande desafio, porque diferentemente das culturas americana e europeia, os jovens do país desenvolvem naturalmente menos a autonomia. Com o PGG, esse padrão de comportamento tende a mudar drasticamente. 

O aluno é orientado a se preparar, precisa assumir a responsabilidade de pesquisar, de ler os materiais necessários, de preencher os formulários necessários, atuar de forma significativa em sua comunidade  sem a ajuda dos pais. O poder de decisão está na mão dele.

Planck Global Guidance  um programa como voce nunca viu nas escolas

Os pais também são orientados a incentivar a autonomia do filho porque esse processo também será muito positivo durante a sua permanência em qualquer outro país.

Paralelamente, os estudantes são orientados a realizarem atividades que vão ajudar na construção do currículo, para que se apresente com um candidato interessante à universidade, como estágios gratuitos, trabalho voluntário ou Job Shadowing (seguir outros profissionais da área que desejam atuar).

Summers: um programa que prepara o aluno para estudar fora

O Colégio Planck também possibilita aos seus alunos a participação em um programa de ensino de férias, denominado Summers, no qual o aluno aprende que esse período não é só para descansar, mas também é o momento de aprender mais.

Essa é uma grande possibilidade de para o aluno avaliar como será a sua vivência naquela universidade escolhida durante um curso de férias. Essas experiências podem ser realizadas tanto fora do país, como em universidades do próprio Brasil.

Planck Global Guidance  um programa como voce nunca viu nas escolas

Durante um período de 1 a 7 semanas e com custo variados, o aluno terá a oportunidade de vivenciar todos os aspectos de estudar na universidade escolhida: morar em um alojamento e comer no refeitório da universidade, conhecer pessoas de várias culturas e ainda realizar um curso, em sua área de interesse, em um ambiente nacional diferente ou internacional.

Para a escola, esse processo é muito positivo, porque confere aos alunos mais segurança na escolha, além da possibilidade de as expectativas e sonhos serem ampliados a partir dessa experiência. 

Com uma participação em uma universidade internacional, o aluno pode até mesmo observar a necessidade de se tornar cada vez melhor para se tornar mais atraente para o mercado de trabalho no futuro.

Preparação dos vestibulares do Brasil ocorrem em paralelo

Enquanto o jovem se prepara para uma aplicação em uma universidade estrangeira, ele também é aconselhado pelo Colégio a continuar investindo nos vestibulares nacionais.

A realização do Enem, por exemplo, também é muito importante na admissão internacional. Estar bem posicionado em um ranking nacional composto por 5 milhões de candidatos também ajuda na qualificação do aluno fora do país.

Além disso, como as aplicações em uma universidade estrangeira só podem ocorrer uma única vez, realizar os vestibulares nacionais também garantem uma margem de segurança para o estudante.

Planck Global Guidance  um programa como voce nunca viu nas escolas

O grande diferencial do PGG, além de possibilitar uma formação diferente e uma ampliação da visão de mundo do aluno, é que:

O programa ocorre totalmente dentro da escola;

É alinhado com o currículo e com o projeto pedagógico do Planck;

Auxilia na criação e desenvolvimento de projetos para atender as demandas da aplicação;

Reforça valores enfatizados no processo pedagógico da escola: autonomia, conhecimento, protagonismo e relevância.

É possível dizer que o PGG amplia o olhar internacional para São José dos Campos, porque possibilita a vinda de projetos como de uma feira de universidades internacionais, que será realizada na cidade no ano que vem, videoconferências com alunos de diferentes universidades, uma vez que a cidade passa a ser vista como um polo tecnológico e como um potencial educacional muito forte.

Com o projeto, a cidade é vista como uma área de interesse das universidades por suas características como ser um polo da indústria aeronáutica, ter um Parque Tecnológico e sediar uma instituição de ensino de renome internacional como o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica).

Assim, a escola vai sendo colocada cada vez mais em um padrão de excelência internacional para preparar o aluno para entrar nas melhores universidades do mundo, com as melhores condições para realizar o seu sonho e ser muito bem-sucedido no futuro.

Prof. André Guadalupe
Diretor e Cofundador do Colégio Planck

Leia também: Aprendizagem socioemocional na escola é pilar fundamental

Compartilhe:

Leia também:

O Colégio Planck realizou a primeira edição do evento Summit Planck de Startup & Empreendedorismo na segunda semana do mês de novembro. No evento, foram abordados os desafios e conquistas do ano e apresentados os projetos idealizados e executados durante o período inicial presencial, em março, em em Planck Home School. Com a volta das aulas presenciais em outubro, os estudantes puderam apresentar in loco o fruto desse trabalho realizado com todos isolados em suas casas, mas unidos em suas mentes. Além disso, houve também palestra dos cases de sucesso do empresário Oscar Constantino e do executivo da Arco Educação, Bruno Veras. Abertura de evento relembra o desafio de 2020 No início do evento, o professor André Guadalupe, mentor e idealizador do projeto relembrou o desafio que chegou ao Planck após a recente inauguração do prédio novo, 70% de estudantes novos e apenas 6 semanas do início das aulas: a decretação da pandemia e a consequente suspensão posterior das aulas. Então, todos foram convidados a ir para o Planck Home School, inclusive os 17 estudantes inscritos na disciplina eletiva Startup & Empreendedorismo, que tinha contado com apenas duas aulas presenciais.  Cap da disciplina, quando essa situação ocorreu, o professor André Guadalupe revelou que não sabia exatamente como seria o desenrolar das atividades, mas sabia que essa seria, com certeza, a oportunidade de criar algo novo e diferente. Todos os inscritos se comprometeram a dar o que havia de melhor em si. O professor contou a todos os presentes no evento que os estudantes dedicaram-se e continuam a se dedicar de forma intensa às primeiras empresas de suas vidas, até mesmo nas férias. Nessa abertura,  André Guadalupe falou um pouco do que é mais importante para empreender: ter um bom propósito.  Ao  ter um significado maior para empreender, quando se entende o porquê do que está fazendo é muito mais fácil abraçar a causa e realizar o que é preciso no tempo necessário, mesmo que aconteçam erros, que serão corrigidos após a colheita dos resultados das experiências. Os ajustes precisam acontecer quantas vezes forem necessárias para chegar a um resultado de sucesso. Quais são as principais características de uma boa liderança? No evento, o professor André falou sobre parte do que é abordado na disciplina Startup & Empreendedorismo, que busca estimular o protagonismo dos estudantes com uma postura empreendedora. Para isso, revelou a importância de a empresa ter Missão, Visão e Valores, junto com o propósito que ela carrega. Citou como exemplo o próprio Colégio Planck, que está sempre em busca de trabalhar com processos, indicadores e metas que são perseguidas, além de uma constante cultura de inovação.  Para uma empresa bem-sucedida, também é necessária uma boa liderança que inclui características como serenidade para lidar com as crises, boa comunicação (isso também inclui saber ouvir), foco (saber priorizar), disciplina e capacidade de execução. Essa boa liderança também casa com as características que se busca no alumni Planck, que estão registradas nas paredes do prédio e norteiam os processos de decisão de todos os projetos pedagógicos implementados pelo colégio: ser ético, relevante, competente, autônomo e global. Na disciplina, os estudantes são estimulados a decidirem o que fazer e assumirem os riscos de suas decisões. Além disso, é incentivado que eles busquem solução de problemas, empatia, aprendizado significativo, alto desempenho, trabalho em equipe e nunca parar de aprender. Disciplina Startup e Empreendedorismo Para aprender a ter essa postura empreendedora os estudantes ampliaram os estudos, conheceram novas ferramentas, aprenderam sobre modelagem de negócios e a criar um plano de negócios para estruturar uma empresa. Os estudantes empreendedores também conheceram ferramentas e metodologias para gestão das empresas, aprenderam sobre CANVAS, SWOT, fluxo de caixa, entender funil de vendas, marketing digital, métricas SaaS, design thinking e MVP. Paralelamente, leram obras essenciais e algumas biografias de empreendedores importantes, como Elon Musk e Sam Walton, e viram alguns filmes que traziam trajetórias de sucesso. No evento, o professor André anunciou que todo esse potencial dos estudantes do Colégio será conhecido também no evento The Master, de Oxford, que é uma competição empresarial internacional para estudantes de 16 a 18 anos do Ensino Médio, para o qual o Colégio Planck foi convidado. A viagem  para Londres será em julho de 2021. Estudantes apresentam projetos para jurados No Summit foram apresentados aos jurados e público presente, as 5 startups criadas pelos estudantes (Idog, Protagonus, ISLA, Next e Ensinu). Eles tiveram alguns minutos para realizar o seu pitch e ouvir considerações dos jurados que estavam presencialmente e de forma remota no evento. O corpo de jurados foi composto por profissionais de empresas do setor de Educação, Indústria, Gestão Empresarial e Pública, Inovação, Comércio, Serviços: Prof. Ademar Celedônio (Diretor do SAS), Alexandre Barros (Diretor da Nexus), Álvaro Cruz (VP da Positivo Tecnologia), Eng. Antonio Catter, Bruno Veras (Diretor da ARCO Educação), Jeremias Rodrigues (Setor Imobiliário), Kiko Sawaya (Presidente do Desenvolve Vale), Luís Paulo Loreti (Co-fundador da Co-work), Olaviano Pereira Neto (Diretor da Startup São José - Casa do Café da PMSJC), Oscar Constantino (Presidente do Grupo Oscar Calçados), Rodrigo Sanchez (Co-fundador e Diretor de Mkt da GS2) e Wagner Luis de Souza (Presidente do Grupo Century e ValeSul Shopping) que infelizmente não pode estar presente ao evento, mas acompanhou integralmente a transmissão. Startups Idog É uma startup de manipulação e delivery de ração para pets.  A proposta é oferecer rações 100% naturais e livres de conservantes químicos, que serão entregues na casa do cliente. Protagonus Startup que atua com o complemento do ensino tradicional para preparar o jovem para o mercado de trabalho, com cursos de inteligência emocional, educação financeira, oratória, liderança, nutrição e programação. Isla Hotel Plataforma que vai permitir digitalização de dados pessoais para realizar cadastros fáceis de forma intuitiva e rápida, evitando filas de check-in e outros problemas. Next Cargo Serviço de transporte de bagagens quer oferecer conforto, praticidade e rapidez para realizar a locomoção das malas para o lugar onde for preciso. Ensinu Experiência digital para o ensino com a criação de  um aplicativo personalizado para escolas criando mais conectividade e relacionamento entre estudantes, pais e professores. Premiação Antes da apresentação dos resultados, o professor André Guadalupe ressaltou que todos foram vencedores, pelo trabalho que fizeram e pela superação de alguns estudantes, que enfrentaram a própria timidez e tiveram coragem de subir ao palco e falar para o público presente pelos jurados, time de liderança pedagógica e administrativa do Colégio Planck, professores e seus pais. Ao final, o resultado da escolha dos grupos determinou as colocações no Summit: Isla (1º lugar), Ensinu (2º lugar), Protagonus (3º lugar), Idog (4ºo lugar) e Next Cargo (5º lugar). As premiações foram cuidadosamente desenhadas para oferecer aos alunos experiências que o dinheiro não pode comprar. O prêmio para o primeiro e o segundo colocados foi uma imersão de 2 dias na sede da Plataforma de Ensino SAS em Fortaleza (CE), para conhecer os setores de Inovação, Atendimento ao Cliente, Produção Editorial e Logística. Os três primeiros colocados também vão passar um dia visitando a sede do Google em São Paulo e o Google Startup. Para as cinco startups, haverá uma imersão na sede da Arco em São Paulo, onde os grupos vão receber uma mentoria, e visitar os escritórios de negócios do Arco Educação, Nave a Vela, Pleno, SAS e Criação de Valor da unicornio Arco. O Hub de Inovação  Nexus, a Aceleradora São José Startup, a agência GS2 MKT,  a HUB Educacional e Indústria de Tecnologia Positivo também vão oferecer oportunidades de mentoria e acompanhamento para os estudantes. Ao final, houve a cerimônia de premiação e um coquetel de encerramento. Pais, professores e participantes ficaram muito emocionados com o grande potencial desses estudantes que estão na faixa de 15 anos. A grandiosidade do trabalho feito para o Summit só revela que eles podem voar muito mais alto em seus futuros.

Summit Planck 2020

O Colégio Planck realizou a primeira edição do evento Summit Planck de Startup & Empreendedorismo na segunda semana do mês de novembro. No evento, foram

Translate »