Sentimentos e emoções: como a escola trabalha no dia a dia

Conteúdo

Nas fases da pré-adolescência e adolescência, momentos marcados por intensas transformações psíquicas e corporais, os jovens vivenciam uma rica gama de sentimentos e emoções, parte inerente da própria vida. Para entender melhor como o Colégio Planck aborda essas questões e apoia seus alunos nesse crucial desenvolvimento emocional e social, continue lendo este post.

Nas fases da pré-adolescência e adolescência, momentos marcados por intensas transformações psíquicas e corporais, os jovens vivenciam uma rica gama de sentimentos e emoções, parte inerente da própria vida. 

É durante esse período que crianças e adolescentes, muitas vezes, se encontram em um turbilhão de emoções, ainda sem as ferramentas necessárias para entender e lidar com seus conflitos internos.

É fundamental, portanto, que tanto o Colégio quanto os pais estejam atentos a essa realidade. Juntos, devem oferecer apoio, orientação e, mais importante ainda, proporcionar aos jovens as ferramentas adequadas para o desenvolvimento de suas habilidades socioemocionais. 

O Colégio, em colaboração com os pais, desempenha um papel vital nesse processo, criando um ambiente seguro e favorável para que os estudantes aprendam a reconhecer, compreender e gerenciar suas emoções.

Para entender melhor como o Colégio Planck aborda essas questões e apoia seus alunos nesse crucial desenvolvimento emocional e social, continue lendo este post.

Qual a diferença de sentimentos e emoções?

Os sentimentos e emoções, embora estejam interligados, possuem diferenças distintas. 

Emoção refere-se a reações corporais breves e passageiras desencadeadas por estímulos específicos, como ansiedade, felicidade ou tristeza, resultantes das experiências diárias. 

Em contraste, o sentimento envolve um componente cognitivo mais profundo, representando a capacidade humana de formar laços emocionais como amor, empatia, carinho, amizade e admiração por outros, demandando tempo para se desenvolver.

Durante as fases de crescimento, especialmente na infância e adolescência, crianças e jovens estão imersos em um processo contínuo de aprendizagem. Durante esse período, eles estão descobrindo como sentir emoções e construir sentimentos, que podem ser influenciados por relações saudáveis ou não. 

A qualidade da educação proporcionada pelos pais e pela escola desempenha um papel crucial nesse processo. É, portanto, imperativo criar ambientes e fornecer ferramentas que estimulem a formação de sentimentos e emoções saudáveis. 

Além disso, é essencial equipar os estudantes com habilidades para reconhecer e lidar com uma variedade de situações emocionais. O objetivo não é evitar frustrações, mas sim promover a resiliência, permitindo que os jovens ajam de maneira consciente e construtiva.

O desenvolvimento das habilidades socioemocionais na infância não busca impedir que os estudantes experimentem emoções desafiadoras. Pelo contrário, os capacita a enfrentar tais emoções com autoconhecimento, encarando-as de maneira saudável.

Como você lida com os sentimentos e com as emoções?

Uma pesquisa recente realizada pelo Cetic.br em colaboração com a Unesco revelou que as crianças brasileiras estão acessando a internet cada vez mais cedo, o que tem impactos negativos na saúde mental durante a adolescência, contribuindo para o aumento dos transtornos de estresse e ansiedade.

Atualmente, os adolescentes estão imersos na era da hipermodernidade, na qual a cultura da perfeição e eficiência é amplificada no mundo digital. Esse cenário leva muitos jovens a buscar experiências para as quais ainda não têm maturidade emocional, influenciados pelas pressões das redes sociais. Como resultado, enfrentam dificuldades para lidar com seus sentimentos e emoções.

Esses desafios, originados pelo acesso fácil à informação, refletem-se no ambiente escolar e frequentemente afetam o desempenho acadêmico dos estudantes. Diante dessa realidade, o Colégio Planck adota abordagens específicas para desenvolver as habilidades socioemocionais dos alunos. 

Ao longo de sua jornada escolar, são fornecidas ferramentas que promovem inteligência emocional e maturidade, capacitando-os a identificar e gerenciar seus sentimentos e emoções.

Assista ao Planck Talks sobre Habilidades Socioemocionais:

Leia também:

Educação como instrumento transformador da sociedade

Inteligência Emocional

Atividades sobre sentimentos e emoções no ensino fundamental

As habilidades socioemocionais é um dos principais pilares do Colégio Planck, que desenvolve essas capacidades nos estudantes em diversos contextos e ocasiões, incluindo disciplinas curriculares, atividades e eventos.

Na aula de Projeto de Vida, é abordado frequentemente sobre a importância do autocuidado e da necessidade de perceber quando uma situação está incomoda, incentivando o estudante a procurar ajuda e a não reprimir seus sentimentos e emoções. 

Mas, como o Planck faz para desenvolver essas habilidades no dia a dia?

Olhar atencioso

A equipe pedagógica do Colégio, coordenadores, diretores, professores e orientadores, são altamente capacitados para observar e se atentar aos sentimentos e emoções de crianças e jovens, e atuar de forma mais próxima, de acordo com as necessidades de cada um.

Ouvir atentamente

Ouvir o estudante permite que ele coloque seu ponto de vista e, principalmente, que ele escute a si próprio. Isso favorece a compreensão dos sentimentos e emoções e possibilita uma troca de diálogo genuíno.

Empatia

Se colocar no lugar do estudante é uma forma de ajudá-lo a desenvolver essa capacidade tão importante para o convívio em sociedade, bem como para o sucesso em vários aspectos da vida, seja profissional ou pessoal.

As crianças aprendem com mais facilidade e desenvolvem comportamentos na prática. Deste modo, ao observar determinadas atitudes dos adultos, no caso os professores, equipe pedagógica e colegas, os estudantes também são estimulados a exercer a empatia.

Nomear os sentimentos e emoções

É na infância que as crianças começam a sentir uma série de sentimentos e emoções, entretanto, elas ainda não têm capacidade para compreender o que é, muito menos, para lidar. Por isso, reagem chorando, a famosa birra, ou até mesmo fazendo “má-criações”, como os adultos costumam dizer.

É justamente nesse momento, que os ensinamentos sobre as emoções precisam iniciar. Uma das atividades sobre sentimentos e emoções no Ensino Fundamental no Planck, é ensinar a criança a nomear o que ela está sentindo, para isso, é apresentado a elas os mais variados sentimentos que podem acometê-las. 

Dialogar os aspectos que envolvem a saúde mental no colégio e em casa, incentivando as crianças a exprimir o que estão sentindo, contribui para uma vida mais saudável e feliz.

Autoconhecimento

O autoconhecimento é desenvolvido e estimulado nos processos pedagógicos do Colégio Planck. 

Esse fator é fundamental para o estudante ter consciência de si, de seus sentimentos e emoções, potencialidades e fragilidades, bem como de sua própria personalidade. Isso permite que ele tome decisões conscientes, racionais e positivas.

Gerir as emoções

Durante a adolescência, o jovem tem que lidar com muitas questões relacionadas às suas mudanças, inclusive, à fase de vestibular.

O número de ansiedade e estresse entre os estudantes dessa faixa etária é grande, por isso, o processo de aprender a gerenciar as emoções é priorizado pelo Planck, desde o fundamental, para que eles cheguem nessa etapa da vida mais resilientes.

Como o Colégio Planck lida com os sentimentos e emoções dos estudantes? 

A inteligência emocional e a capacidade de lidar positivamente com os sentimentos e emoções, são habilidades requisitadas em vários âmbitos da vida, inclusive, no mercado de trabalho.

Para formar pessoas de alto desempenho e preparadas para fazer a diferença no mundo, e assim, ter protagonismo e sucesso em suas escolhas, o Colégio Planck exerce um papel importante no desenvolvimento das habilidades socioemocionais, que ajudam os estudantes a lidarem com as emoções de forma inteligente.

Clique e agende uma visita. Matrículas Planck 2024.

Compartilhe:

Compartilhe:

Leia também:

O Ensino Fundamental 2 é um período de aprendizagem importante para as crianças e pré-adolescentes, pois marca sua passagem para um mundo com mais responsabilidades e deveres, que caminha junto a mudanças físicas e neurológicas. No ambiente escolar, os estudantes deparam-se com novos desafios, mas também com novas oportunidades e paixões. É neste momento que suas vozes despertam e começam a descobrir-se como pessoas.

Ensino fundamental 2: o que esperar?

O Ensino Fundamental 2 é um período de aprendizagem importante para as crianças e pré-adolescentes, pois marca sua passagem para um mundo com mais responsabilidades

Translate »