Como estudar para provas: metodologias que podem te ajudar

Conteúdo

Sabe o que as universidades Yale, Harvard, MIT e Cornell têm em comum? Todas já comprovaram cientificamente que existem métodos que ajudam quem quer saber como estudar para as provas e ter bons resultados. Seja para uma prova da grade escolar ou os exames vestibulares, existem sim alguns métodos que podem ajudar na memorização e até no entendimento de um conteúdo. Leia mais neste texto.

Sabe o que as universidades Yale, Harvard, MIT e Cornell têm em comum? Todas já comprovaram cientificamente que existem métodos que ajudam quem quer saber como estudar para as provas e ter bons resultados.

Seja para uma prova da grade escolar ou os exames vestibulares, existem sim alguns métodos que podem ajudar na memorização e até no entendimento de um conteúdo. Leia mais neste texto.

Como estudar para as provas: tem jeito mais fácil?

Se você está entre aquelas pessoas que querem entender como estudar para as provas de um jeito mais fácil e eficiente, saiba que não está sozinho.

Estudantes do mundo inteiro querem conhecer novos recursos que os ajudem a ter melhores resultados para evitar as exaustivas horas de estudo para realizar a prova de uma disciplina ou do vestibular.

Para ter bons resultados, é preciso muito mais do que apenas ler o conteúdo seguidamente por horas. Essa estratégia já pode ter sido comum em outros tempos, quando apenas decorar fazia parte das metodologias de ensino.

Mas existe sim uma ciência para estudar para que o estudante não desperdice horas do seu tempo tentando reter um conteúdo e ter um bom rendimento em uma prova. 

Então, se você quer saber como estudar para prova de matemática, história, geografia ou inglês, invista nestas técnicas de estudo que já foram comprovadas por importantes universidades e com estudos publicados em revistas científicas:

1 – Técnica Pomodoro

O sono e o cansaço, de maneira geral, são condições que podem atrapalhar o estudante em sua rotina de estudos, fazendo-o perder a concentração e a capacidade de memorizar o conteúdo. 

Segundo um estudo publicado pela revista Cognition, a técnica Pomodoro pode ser uma opção interessante, principalmente para os estudantes que possuem dificuldade de realizar a mesma tarefa por muito tempo. Então, se depois de um certo tempo estudando, você começa a perder o foco e o seu desempenho diminui, este método pode ser pertinente.

A técnica Pomodoro consiste em gerenciar o tempo por meio de breves pausas, com o objetivo de se manter focado e melhorar a atenção em tarefas por períodos prolongados. Dessa forma, você pode estudar por 25 a 30 minutos com foco total na atividade e, após esse período, realizar uma pausa de 5 a 10 minutos. 

Como estudar para as provas utilizando este método?

  • Escolha a matéria que você vai estudar;
  • Acerte o temporizador para 25 ou 30 minutos;
  • Nesse tempo, foque nos estudos e evite distrações até escutar o despertador;
  • Faça uma pausa de 5 ou 10 minutos;
  • Após a pausa, retome o processo e siga assim sucessivamente até finalizar o dia de estudo.

Você também vai gostar de ler:

Alto desempenho

2 – Gravações de áudio

Os estímulos auditivos são ótimos para ajudar na memorização, além de ser um recurso considerado relevante para otimizar o tempo, visto que o áudio pode ser escutado em vários lugares e horas do dia. 

Utilizando um papel e uma caneta, faça um resumo da matéria inserindo, da sua forma, anotações importantes e o que você entendeu do conteúdo. Em seguida, coloque para gravar o áudio e leia em voz alta o resumo, assim você poderá ouvi-lo depois.

No entanto, é válido ressaltar que cada estudante possui estilos de aprendizagem diferentes, por isso, é importante sim testar algumas técnicas, mas respeitar o seu jeito de aprender e estudar.

3 – Crie um cronograma de estudo

Com um bom planejamento, você poderá definir as horas de estudo e o tempo dedicado para o descanso, os compromissos escolares ou pessoais.

Use um calendário para estipular o tempo que vai dedicar ao estudo, seja diário ou até mesmo em frações de horas do dia para cada disciplina.

Dessa forma, terá uma autogestão do tempo muito mais eficiente e poderá ter melhor rendimento nas provas.

4 – Tenha um ambiente adequado para o estudo

Ter um espaço adequado para estudar é muito importante. Neste ambiente, o ideal é desfrutar de silêncio, conforto, inclusive com boa iluminação, ter todo o material necessário, água e uma barra de cereal ou chocolate para uma pausa rápida para se alimentar.

É importante manter o espaço organizado, porque ter muitos papéis espalhados e desorganização, de modo geral, podem confundir a mente e atrapalhar na absorção do conteúdo. 

Mas como se organizar e como estudar melhor para as provas? 

Uma boa dica para manter a mesa de estudo e as ideias organizadas é o uso de post-it, esse tipo de material, além de estimular a mente, pode te ajudar a não esquecer de nada e na organização. Você pode utilizá-lo como um meio de lembrete.

Além disso, silencie as notificações do celular e fique longe de outras distrações.

5 – Técnica Feynman

Mais do que estudar, absorver e conseguir, de fato, entender o conteúdo estudado é de extrema importância para obter sucesso nas provas, desta maneira, além do desenvolvimento cognitivo na adolescência, algumas técnicas são importantes para memorizar e reter o conteúdo. 

Uma delas é a técnica Feynman, que é um método simples que permite um rendimento muito maior para quem está buscando como estudar para as provas.

O criador do método, o físico Richard Feynman, criou um passo a passo que estimula o estudante, primeiramente, a decorar um conteúdo e depois aprendê-lo. Partem de 4 passos importantes: simplicidade, humildade, imaginação e profundidade.

Sua técnica é tão eficiente que é utilizada no mundo inteiro por grandes professores e pesquisadores.

Conheça os passos da técnica Feynman:

  • Divida em partes o conteúdo que quer memorizar e aprender: escreva o tema principal que deseja aprender em uma folha em branco e dividida em partes; 
  • Ensine a você mesmo: escreva tudo o que sabe sobre aquele tópico, como se estivesse explicando para si mesmo ou até imagine que está ensinando a uma criança. Além de escrever, pode até dizer em voz alta e até faça perguntas sobre o tema para si mesmo;
  • Retorne ao material original: para entender mais sobre aquele tópico, consulte novamente livros, apostilas ou anotações de aula, para preencher as lacunas e aprofundar o seu conhecimento. De repente, pode até acrescentar uma nova fonte. Neste passo, vai precisar refinar o seu conhecimento;
  • Simplifique suas anotações e crie analogias: esse passo ajuda a criar um gatilho poderoso para a sua memória; 
  • Repita todo o processo: a repetição é o segredo da técnica, pois, quanto mais você lê a respeito e escreve, melhor será a compreensão e refinamento do conteúdo.

Leia mais:

6 – Use flashcards (técnica Leitner)

Quem quer saber como estudar para uma prova, precisa conhecer a técnica Leitner. Esse é um sistema de memorização que utiliza cartões com conteúdos. Para isso, o estudante vai precisar de 5 caixas, onde vai colocar os cartões.

Funciona assim: 

  • De um lado há uma pergunta, e do outro, a resposta;
  • Use um cartão para cada informação;
  • Se achar importante, use imagens para ilustrar.

Cada card começa na Caixa 1. Pegue um cartão e leia a pergunta, se você acertar, mova o card para a próxima caixa. Se errar, mantenha-o na Caixa 1. Vá fazendo isso, movendo os cards, até que ele chegue na caixa 5. 

Leia os conteúdos dos cards de acordo com as caixas:

Caixa 1: todos os dias;

Caixa 2: a cada dois dias;

Caixa 3 : a cada quatro dias;

Caixa 4: a cada nove dias;

Caixa 5: a cada 14 dias.

Sabe o que as universidades Yale, Harvard, MIT e Cornell têm em comum? Todas já comprovaram cientificamente que existem métodos que ajudam quem quer saber como estudar para as provas e ter bons resultados. Seja para uma prova da grade escolar ou os exames vestibulares, existem sim alguns métodos que podem ajudar na memorização e até no entendimento de um conteúdo. Leia mais neste texto. Como estudar para prova: tem jeito mais fácil? Se você está entre aquelas pessoas que querem entender como estudar para a prova de um jeito mais fácil e eficiente, saiba que não está sozinho. Estudantes do mundo inteiro querem conhecer novos recursos que os ajudem a ter melhores resultados para evitar as exaustivas horas de estudo para realizar a prova de uma disciplina ou do vestibular. Para ter bons resultados é preciso muito mais do que apenas ler o conteúdo seguidamente por horas. Essa estratégia já pode ter sido comum em outros tempos, quando apenas decorar fazia parte das metodologias de ensino. Mas existe sim uma ciência para estudar para que o estudante não desperdice horas do seu tempo tentando reter um conteúdo e ter um bom rendimento em uma prova. Então, se você quer saber como estudar para prova de matemática, história, geografia ou inglês, invista nestas técnicas de estudo que já foram comprovadas por importantes universidades e com estudos publicados em revistas científicas: 1 - Crie um cronograma de estudo Com um bom planejamento você poderá definir as horas de estudo e o tempo dedicado para o descanso, os compromissos escolares ou pessoais. Use um calendário para estipular o tempo que vai dedicar ao estudo, seja diário ou até mesmo em frações de horas do dia para cada disciplina. Dessa forma, terá uma autogestão do tempo muito mais eficiente e poderá ter melhor rendimento nas provas. 2 - Tenha um ambiente adequado para o estudo Ter um espaço adequado para estudar é muito importante. Neste ambiente, o ideal é desfrutar de silêncio, conforto, inclusive com boa iluminação, ter todo o material necessário, água e uma barra de cereal ou chocolate para uma pausa rápida para se alimentar. Além disso, silencie as notificações do celular e fique longe de outras distrações. 3 - Técnica Feynman Algumas técnicas são importantes para memorizar e reter o conteúdo. Uma delas é a técnica Feynman, que é um método simples que permite um rendimento muito maior para quem está buscando como estudar para as provas. O criador do método, o físico Richard Feynman, criou um passo a passo que estimula o estudante, primeiramente, a decorar um conteúdo e depois aprendê-lo. Partem de 4 passos importantes: simplicidade, humildade, imaginação e profundidade. Sua técnica é tão eficiente que é utilizada no mundo inteiro por grandes professores e pesquisadores. Conheça os passos da técnica Feynman: Divida em partes o conteúdo que quer memorizar e aprender: escreva o tema principal que deseja aprender em uma folha em branco e dividida em partes; Ensine a você mesmo: escreva tudo o que sabe sobre aquele tópico, como se estivesse explicando para si mesmo ou até imagine que está ensinando a uma criança. Além de escrever, pode até dizer em voz alta e até faça perguntas sobre o tema para si mesmo; Retorne ao material original: para entender mais sobre aquele tópico, consulte novamente livros, apostilas ou anotações de aula, para preencher as lacunas e aprofundar o seu conhecimento. De repente, pode até acrescentar uma nova fonte. Neste passo, vai precisar refinar o seu conhecimento; Simplifique suas anotações e crie analogias: esse passo ajuda a criar um gatilho poderoso para a sua memória; Repita todo o processo: a repetição é o segredo da técnica, pois, quanto mais você lê a respeito e escreve, melhor será a compreensão e refinamento do conteúdo. 4 - Use flashcards (técnica Leitner) Quem quer saber como estudar para uma prova, precisa conhecer a técnica Leitner. Esse é um sistema de memorização que utiliza cartões com conteúdos. Para isso, o estudante vai precisar de 5 caixas onde vai colocar os cartões. Funciona assim: De um lado há uma pergunta, e do outro, a resposta; Use um cartão para cada informação; Se achar importante, use imagens para ilustrar. Cada card começa na Caixa 1. Pegue um cartão e leia a pergunta, se você acertar, mova o card para a próxima caixa. Se errar, mantenha-o na Caixa 1. Vá fazendo isso movendo os cards, até que ele chegue na caixa 5. Leia os conteúdos dos cards de acordo com as caixas: Caixa 1: todos os dias; Caixa 2: a cada dois dias; Caixa 3 : a cada quatro dias; Caixa 4: a cada nove dias; Caixa 5: a cada 14 dias. 5 - Use notas coloridas Quer saber como estudar melhor para provas? Que tal usar notas coloridas? Diferenciar os assuntos utilizando notas coloridas é uma das técnicas eficientes para ajudar na memorização, revisão e priorização das ideias mais importantes de um determinado conteúdo. Um estudo de 2019, denominado “Explorando a rede de conectividade eficaz do EEG na estimativa da influência da cor na emoção e na memória”, revelou que usar a cor é um estímulo perceptivo que tem um impacto significativo na melhoria da emoção e da memória humana. Esse estudo revelou que as cores quentes, como o vermelho e o amarelo, podem criar um ambiente positivo e motivador, provocam excitação e aumentam a atenção. Então, pode: Destacar informações em amarelo; Anotar pontos importantes em vermelho; Organizar os assuntos por tópicos coloridos; Mas não pinte o texto inteiro, destaque com cor apenas o que for relevante. 6 - Faça mapas mentais O mapa mental é uma técnica que permite organizar as informações visualmente em um diagrama. Escreva um tema no centro de uma folha em branco, então escreva as principais palavras e ideias que se conectam com o tema central. Esse mapeamento pode ajudar na compreensão da leitura do conteúdo de uma disciplina, então é uma forma de entender melhor como estudar para prova de português, história ou outras disciplinas. 7 - Adote regras mnemônicas Essa técnica torna a rotina de estudos de provas ou do próprio vestibular mais leve e ajuda quem quer incorporar um toque de diversão ao ato de estudar, associando imagens e frases curtas para assimilar os conceitos. É adequada para memorização de listas, números, sequências ou conceitos. Para isso, é possível criar um gráfico ou um acrônimo, acrósticos, frases engraçadas e músicas. 8 - Estude no seu próprio ritmo Cada pessoa tem um ritmo próprio para tudo, inclusive para estudar. Dessa forma, não é possível estipular um certo e um errado sobre esse assunto. Dessa forma, muitos estudantes vão precisar descobrir, por tentativa e erro, qual é o melhor para si. A partir disso, invista no ritmo certo e obtenha os melhores resultados. 9 - Procure se exercitar e relaxar Existem diversas técnicas para acalmar o cérebro e deixá-lo menos estressado. Assim, ficará mais predisposto a reter informações. Pode buscar respirações profundas, praticar ioga ou meditar. Exercícios leves também ajudam a gerenciar o estresse e relaxar. 10 - Repasse o conteúdo que deseja reter antes de dormir Revisar as anotações, cards ou mapas mentais antes de deitar é uma poderosa estratégia para formação da memória e do aprendizado. Quando a pessoa está dormindo, o cérebro organiza tudo o que foi aprendido e ajuda a reter os conteúdos. 11 - Descanse e tenha uma boa noite de sono Já foram os tempos em que acreditava-se que as longas horas de estudo é que iriam produzir melhores resultados. Então, quando perceber que atingiu o máximo de sua produtividade para estudar, aposte no seu descanso. De dia também pode apostar em um cochilo de 15 a 20 minutos antes de começar a estudar. Quando acordar, capriche no alongamento. Porém, para carregar as baterias e dar um descanso ao cérebro, as pessoas, em geral, precisam de 7 a 8 horas de sono. Então, não caia na tentação de virar a madrugada estudando, porque não será produtivo. Metodologias do Planck O Colégio Planck utiliza as metodologias colaborativas e de aprendizagem baseada em projetos, com um núcleo de Orientação responsável por lecionar as aulas de habilidades socioemocionais e projeto de vida. Dessa forma, o estudante desenvolve o autoconhecimento se posicionando como protagonista do próprio aprendizado. Sendo assim, o estudante passa a entender e buscar as melhores soluções para memorizar e reter conteúdos a partir do seu próprio perfil. Quando as dificuldades aparecem, ou mesmo quando o estudante não consegue identificar o seu perfil e os métodos que facilitam o seu estudo, a Orientação Educacional pode ajudar, elaborando um planejamento adequado à sua rotina, organizando e explicando os melhores métodos que podem ser utilizados, facilitando assim o processo de aprendizagem e a retenção dos conteúdo para o desenvolvimento do seu conhecimento.

7 – Use notas coloridas

Quer saber como estudar melhor para provas? Que tal usar notas coloridas?

Diferenciar os assuntos utilizando notas coloridas é uma das técnicas eficientes para ajudar na memorização, revisão e priorização das ideias mais importantes de um determinado conteúdo.

Um estudo de 2019, denominado “Explorando a rede de conectividade eficaz do EEG na estimativa da influência da cor na emoção e na memória”,  revelou que usar a cor é um estímulo perceptivo que tem um impacto significativo na melhoria da emoção e da memória humana.

Esse estudo revelou que as cores quentes, como o vermelho e o amarelo, podem criar um ambiente positivo e motivador, provocam excitação e aumentam a atenção. Então, pode:

  • Destacar informações em amarelo;
  • Anotar pontos importantes em vermelho;
  • Organizar os assuntos por tópicos coloridos;
  • Mas não pinte o texto inteiro, destaque com cor apenas o que for relevante.

8 – Faça mapas mentais

O mapa mental é uma técnica que permite organizar as informações visualmente em um diagrama.

Escreva um tema no centro de uma folha em branco, então escreva as principais palavras e ideias que se conectam com o tema central.

Esse mapeamento pode ajudar na compreensão da leitura do conteúdo de uma disciplina, então, é uma forma de entender melhor como estudar para prova de português, história ou outras disciplinas.  

9 – Adote regras mnemônicas

Essa técnica torna a rotina de estudos de provas ou do próprio vestibular mais leve e ajuda quem quer incorporar um toque de diversão ao ato de estudar, associando imagens e frases curtas para assimilar os conceitos.

É adequada para memorização de listas, números, sequências ou conceitos. Para isso, é possível criar um gráfico ou um acrônimo, acrósticos, frases engraçadas e músicas.

10 – Estude no seu próprio ritmo

Cada pessoa tem um ritmo próprio para tudo, inclusive para estudar. Dessa forma, não é possível estipular um certo e um errado sobre esse assunto.

Dessa forma, muitos estudantes vão precisar descobrir, por tentativa e erro, qual é o melhor para si. A partir disso, invista no ritmo certo e obtenha os melhores resultados.

11 – Procure se exercitar e relaxar

Existem diversas técnicas para acalmar o cérebro e deixá-lo menos estressado. Assim, ficará mais predisposto a reter informações.

Pode buscar respirações profundas, praticar ioga ou meditar. Exercícios leves também ajudam a gerenciar o estresse e relaxar.

Rotina de estudos para os vestibulares

12 – Repasse o conteúdo que deseja reter antes de dormir

Revisar as anotações, cards ou mapas mentais antes de deitar é uma poderosa estratégia para formação da memória e do aprendizado.

Quando a pessoa está dormindo, o cérebro organiza tudo o que foi aprendido e ajuda a reter os conteúdos.

13 – Descanse e tenha uma boa noite de sono

Já foram os tempos em que acreditava-se que as longas horas de estudo é que iriam produzir melhores resultados. Então, quando perceber que atingiu o máximo de sua produtividade para estudar, aposte no seu descanso.

De dia, também pode apostar em um cochilo de 15 a 20 minutos antes de começar a estudar. Quando acordar, capriche no alongamento.

Porém, para carregar as baterias e dar um descanso ao cérebro, as pessoas, em geral, precisam de 7 a 8 horas de sono. 

Então, não caia na tentação de virar a madrugada estudando, porque não será produtivo.

Metodologias do Planck

O Colégio Planck utiliza as metodologias colaborativas e de aprendizagem baseada em projetos, com um núcleo de Orientação responsável por lecionar as aulas de habilidades socioemocionais e projeto de vida. Dessa forma, o estudante desenvolve o autoconhecimento se posicionando como protagonista do próprio aprendizado. 

Sendo assim, o estudante passa a entender e buscar as melhores soluções para memorizar e reter conteúdos a partir do seu próprio perfil.

Quando as dificuldades aparecem, ou mesmo quando o estudante não consegue identificar o seu perfil e os métodos que facilitam o seu estudo, a Orientação Educacional pode ajudar, elaborando um planejamento adequado à sua rotina, organizando e explicando os melhores métodos que podem ser utilizados, facilitando assim o processo de aprendizagem e a retenção dos conteúdo para o desenvolvimento do seu conhecimento. 

Clique e agende uma visita. Matrículas Planck 2024.

Compartilhe:

Compartilhe:

Leia também:

O Ensino Fundamental 2 é um período de aprendizagem importante para as crianças e pré-adolescentes, pois marca sua passagem para um mundo com mais responsabilidades e deveres, que caminha junto a mudanças físicas e neurológicas. No ambiente escolar, os estudantes deparam-se com novos desafios, mas também com novas oportunidades e paixões. É neste momento que suas vozes despertam e começam a descobrir-se como pessoas.

Ensino fundamental 2: o que esperar?

O Ensino Fundamental 2 é um período de aprendizagem importante para as crianças e pré-adolescentes, pois marca sua passagem para um mundo com mais responsabilidades

Translate »